sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dicionário do Artista

No site da Fornos Jung, você encontra diversas informações voltadas para artistas. Uma delas é o Dicionário do Artista. Você pode acessar no site da Jung ou basta ficar ligado nos próximos posts, aqui no blog! Abaixo, você lê alguns sinônimos de palavras comuns à prática das Artes.

Letra A

Alumina. É um componente importante das argilas. Se usada em esmaltes ela serve para impedir que escorra pelas laterais da peça ao se fundir. É componente da argila, do caulim e do feldspato.

Amassar o Barro. Mexer, Bater no Barro. É amassar, deixando a argila compacta, retirando o ar da massa. Isto evita que ocorra uma explosão durante a queima ou rachaduras na secagem. Pode-se também amassar o barro jogando-o com força repetidas vezes.

Antropomorfo. São peças imitando seres humanos (antropomorfas) e animais (zoomorfas). Na arte cerâmica, é comum o artista moldar essas figuras.

Arame de Kanthal. È um fio especial para suportar altas temperaturas, Mais usado em fornos elétricos para suas resistências. Também usado para decoração.

Arco. Equipamento usado para acabamento composto de uma chapa fina de metal.

Areia. Substancia granulosa não plástica contida nas argilas.

Argila. Terra ou rocha composta de silicato de alumínio hidratado, mesmo que Barro. Seus principais componentes são a sílica e a alumina.Tem na sua composição materiais orgânicos (raízes, folhas etc) e inorgânicos (óxido de ferro, quartzo, feldspato, areia etc). Dependendo do lugar encontrado as composições de minerais variam sobre as cores: preta, vermelha, cinza, branca etc.

Argila de Bola.è uma argila Plástica, com elevado índice de retração. Contém pouco óxido de ferro sendo rica em matérias orgânicas. Usa-se com outras massas, pois é muito elástica.

Argila Bruta. Argila bruta, sem misturas assim denominadas.

Argila em Pó. È um barro sem água, então se mistura água para uso.

Argila Primária. È encontrada em seu local de origem, é mais usada para reduzir a elasticidade, quando queimada é pouco porosa.

Argila Reciclada. É o chamado o processo de juntar as sobras e misturar com uma nova massa. Não perdendo características originais da massa.

Argila Refratária. È uma massa diferente da refrataria. É usada em alta temperatura. Em inglês é conhecida por fire-clay.

Argila Vermelha. É uma argila plástica, ela é pouco densa, porosa. Por isso deve ter paredes grossas para aumentar a resistência. Essa massa é para baixa temperatura. Ela contém muito óxido de ferro então apresenta cores diversas, ela é mais usada para fabricação de tijolos, telhas e vasos.

Assinar a Peça. Usa-se para gravar o nome ou a marca do autor também coloca-se a data e o local.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Jung é reconhecida como amiga do Meio Ambiente

A Fornos Jung recebeu o certificado de empresa amiga do Meio Ambiente pela participação na 4ª Edição do Dia Mundial Sem Carro, realizado em Blumenau. Ciente do papel que exerce na comunidade em que está inserida, a Jung fomenta práticas de responsabilidade social. Uma delas está expressa no campo da mobilidade alternativa sustentável com o uso da bicicleta, por meio da Associação Blumenauense Pró-Ciclovias.
O certificado foi concedido pelo Seterb – Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transporte.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Linha artística da Fornos Jung será apresentada em congresso nacional

A Fornos Jung, de Blumenau (SC) apresentará fornos, tornos e acessórios produzidos para a linha artística no Contaf - Congresso Nacional das Artes do Fogo. O evento ocorre na cidade mineira de São João del Rei, entre os dias 20 e 22 de outubro.

A linha artística da Jung traz diversas opções de fornos para as mais variadas técnicas: porcelana, faiança, cristal, vidro, baixo esmalte e cerâmica. São mais de 25 modelos de fácil operação, indicados para profissionais, iniciantes, artistas autônomos ou indústrias.

Os dois modelos de tornos elétricos também serão expostos no Contaf. Eles são direcionados aos ceramistas. Com design moderno, possui características que proporcionam ao artista comodidade e segurança na hora de expressar seu talento.

Além disso, a Jung tem uma grande variedade de acessórios, desenvolvidos especialmente para um melhor aproveitamento do espaço interno do forno, visando garantir boa distribuição do calor, sem prejudicar a queima.

Pincéis na prática do Falso Vitral

Você sabe quais são os pincéis ideais para produzir a técnica de “Falso Vitral”? Para a autora do blog Arte em Vidro, o pincel adequado é aquele que perde menos pelo. Os pelos que o pincel perde, ficam logo colados ao verniz e nem sempre é fácil removê-los sem estragar a pintura.

Se utilizar uma quantidade maior de verniz para preencher os espaços no desenho, conseguirá remover o pelo do pincel com mais facilidade, com a ajuda de um objeto bicudo, como a ponta de uma faca. Se estiver pintando livremente sobre o vidro, será um pouco mais difícil remover o pelo sem afetar o desenho.

A espessura do pincel dependerá do tamanho do projeto que irá desenvolver. Para pequenos detalhes e preenchimento de espaços, o ideal é utilizar um pincel nº2 ou nº3. Se o projeto for de maior dimensão, ou para pintar sobre o vidro livremente, os melhores pincéis são mais espessos (nº4, nº 5 ou superior).

Há muitas marcas de pincéis à venda. Para a autora do blog, a marca não interessa tanto desde que o pincel tenha qualidade. Uma dica: na compra de conjuntos de pincéis, o preço por unidade é menor. Então, para quem utiliza diferentes tamanhos, esta é uma boa opção para economizar.

As informações foram retiradas do blog Arte em Vidro. Para acessar a página, basta clicar aqui.