quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Forno crematório produzido no Brasil chega ao mercado

Empresa catarinense garante emissões abaixo do estabelecido pelo Conama

Um novo modelo de fornos crematórios chega ao mercado brasileiro pela Jung, indústria situada em Blumenau (SC). Os aparelhos já saem de fábrica com as sondas necessárias para atender a resolução do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente).  “As emissões do forno da Jung ficam 70% abaixo do limite estabelecido pelo  Conama. Devido à tecnologia em isolamento térmico, o forno está pronto para a primeira queima em menos de dez minutos”, destaca o diretor Jonas Luchtenberg.

A Fornos Jung desenvolveu uma linha completa de fornos crematórios e acessórios periféricos, com tecnologia que garante alta eficiência energética e controle de emissões para atender à normatização vigente. O primeiro equipamento já foi instalado no Cemitério São José, em Blumenau.

O modelo da Jung foi projetado para até seis cremações por dia. A temperatura do forno chega a 1200o C. A interface com o operador é touch screen, de fácil operação, e permite armazenar dados de todas as queimas e acesso remoto ao processo. Os queimadores podem operar com gás natural ou GLP e possuem cavalete completo para atender às normas técnicas.

O forno crematório possui chaminé para exaustão e mesa de alimentação automática para facilitar o carregamento. O isolamento térmico é construído em módulos que permitem rápida manutenção. Para atender à legislação ambiental que limita as emissões geradas pelos fornos crematórios, o aparelho vem equipado com sistema exclusivo de controle do processo através do monitoramento e registro de CO e O2, nos gases de combustão e de pressão na câmara de combustão primária. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário